Ligamento Cruzado Anterior

Ligamento cruzado anterior

Entenda o que é Ligamento Cruzado Anterior

A articulação do joelho é formada pelos ossos da coxa e da perna. O fêmur articula-se com a tíbia e com a patela, sendo que esses ossos interagem harmonicamente durante os movimentos do joelho. No centro do joelho existem dois ligamentos que conectam o fêmur e a tíbia e se cruzam formando um X garantindo a estabilidade desta articulação. O nome ligamento cruzado deriva desse aspecto em X e o ligamento cruzado anterior (LCA) e o ligamento cruzado posterior (LCP) fazem parte dos quatro principais ligamentos do joelho, a saber, o ligamento cruzado posterior, o ligamento cruzado anterior, o ligamento colateral medial e o ligamento colateral lateral.

O ligamento cruzado anterior é responsável por estabilizar o joelho evitando o deslocamento anterior (para frente) excessivo da tíbia sob o fêmur o que levaria a uma desarmonia das estruturas articulares, comprometendo a função normal do joelho e gerando instabilidade.

Entenda o Ligamento Cruzado Anterior

Como ocorre a Lesão do LCA?

– Como ocorre a lesão do ligamento cruzado anterior (LCA)?

A lesão do ligamento cruzado anterior pode ocorrer de diversas maneiras. Geralmente ocorre uma torção do joelho levando ao estiramento e rompimento desse ligamento. Essas torções são muito comuns durante atividades esportivas que exigem mudanças bruscas de direção, como por exemplo futebol e handebol. Além disso, uma torção com excessivo movimento rotacional do joelho também pode ocorrer em qualquer entorse do joelho, seja por apoio incorreto dos pés, escorregão, um salto mal executado, uma queda de mal jeito ou trauma por contato direto como receber uma falta ou sofrer uma colisão.

Device Slider

O que sente o paciente com lesão do  ligamento cruzado anterior (LCA) ?

Na lesão do ligamento cruzado anterior, o paciente pode escutar um estalo, seguido de dor, inchaço e dificuldade para dobrar e esticar o joelho. É muito comum a sensação de insegurança do joelho causada pela instabilidade e pelo falseio (joelho sai do lugar – joelho “falha”) quando o paciente está andando e principalmente mudando bruscamente de direção, correndo ou aterrissando de um pulo. Após o período inicial de dor e inchaço, o principal sintoma é a sensação de insegurança gerada pela instabilidade e falseio.

Como avaliar a lesão do LCA ?

No consultório, o diagnóstico da lesão do LCA é clínico, feito pela história e exame físico, sendo complementado pela ressonância magnética. A ressonância magnética é o exame mais importante para avaliar a lesão do LCA pois fornece dados não só do grau de comprometimento do ligamento como também de lesões associadas de outras estruturas a exemplo dos meniscos e da cartilagem, muito frequentes na lesão do LCA.

Chapa de Lesão Cruzado Anterior
Chapa Lesão LCA

-É preciso operar todo caso com lesão do  Ligamento Cruzado Anterior?

O tratamento da lesão do ligamento cruzado anterior é geralmente cirúrgico. Porém, em alguns casos, pode-se optar pelo tratamento não cirúrgico sendo fundamental a avaliação do ortopedista para direcionamento correto, caso o paciente apresente fatores que favoreçam este tipo de tratamento. Com a evolução das técnicas diagnósticas, entendimento do problema e experiência do ortopedista, muitos casos que antes eram direcionados ao tratamento cirúrgico, atualmente, podem ser tratados eficientemente de maneira não cirúrgica.

Como é a Cirugia do Ligamento Cruzado Anterior?

Quando necessária, a cirurgia é realizada por meio de técnicas minimamente invasivas com pequenas incisões e artroscopia (técnica que utiliza diminuta câmera de vídeo introduzida por um pequeno furo com incisão de 0.5cm -meio centímetro- para observar toda a parte interna do joelho evitando a necessidade de uma grande incisão para “abri-lo” e visualizar o procedimento). A esse processo são agregados procedimentos e condutas modernos e inovadores que contribuem para a melhor e mais rápida recuperação do paciente, diminuindo a dor e desconforto após a cirurgia, otimizando os resultados. Para isso, o cirurgião deve se manter sempre atualizado a fim de oferecer os melhores recursos a seus pacientes.

O ligamento cruzado anterior rompido é reconstruído utilizando-se um tecido, normalmente do próprio paciente, chamado enxerto que passará a exercer a função do ligamento rompido e se transformará no novo ligamento cruzado anterior. 

Device Slider

Os enxertos mais comuns são:

  • Isquiotibiais (tendões dos músculos semitendíneo e grácil)
  • Tendão patelar (parte central do tendão patelar)
  • Tendão quadricipital (parte central do tendão quadricipital)
A escolha do melhor enxerto é sempre individualizada para cada paciente, após avaliação do cirurgião, devido às características diferentes de cada um, sendo importante que o médico tenha experiência com as técnicas de manejo dos diferentes tipos de enxerto para não limitá-lo na escolha. Outro tipo de enxerto que também pode ser utilizado é o enxerto de doador de órgãos, já disponível para alguns hospitais no Brasil.

A reconstrução do ligamento cruzado anterior é feita de maneira artroscópica e minimamente invasiva utilizando-se o enxerto escolhido. São realizados um túnel ósseo no fêmur e outro túnel ósseo na tíbia para passagem do enxerto. O mesmo é colocado dentro destes túneis e fixado no fêmur e na tíbia, na posição do ligamento cruzado anterior original, cruzando a articulação e reproduzindo sua função conferindo novamente segurança e estabilidade ao joelho. Todas as lesões associadas, sejam do menisco ou da cartilagem são abordadas e tratadas no mesmo procedimento.

Em média uma cirurgia para reconstrução do LCA dura pouco menos de 1 hora e o paciente recebe alta hospitalar no mesmo dia ou no dia seguinte.

De maneira geral, os pacientes submetidos ao tratamento e reabilitação adequados apresentam bons resultados voltando a ter um joelho estável e podendo retornar à prática de suas atividades normais, incluindo as atividades esportivas.

Como é a fisioterapia e a reabilitação após a cirurgia do LCA?

A fisioterapia após a cirurgia do LCA é focada inicialmente em recuperar o movimento completo de flexo-extensão do joelho, principalmente a extensão total, que deve voltar a ser a mesma da perna não operada. Além disso, a fisioterapia visa promover o alívio da dor, a redução do inchaço, o fortalecimento muscular gradativo e o retorno do paciente às suas atividades de rotina e esportivas. Nos primeiros dias, são recomendadas sessões diárias. A medida que o paciente se recupera, as sessões podem ser espaçadas para duas ou uma vez por semana. Recomenda-se o fortalecimento muscular prolongado, por pelo menos 1 ano após a cirurgia, seja por meio da fisioterapia, seja por meio de musculação em academia, conforme orientação, visando recuperar a musculatura do membro operado. Para o retorno ao esporte de alto nível, preparações específicas para a atividade esportiva em questão são aplicadas geralmente a partir do 4o mês. A reabilitação é iniciada já no hospital, no qual o paciente irá utilizar muletas e imobilizador somente nos primeiros 10 a 14 dias.

Qual o tempo de retorno às atividades esportivas após a cirurgia do ligamento cruzado anterior LCA?

Em média 6 meses após a cirurgia do LCA o paciente retorna às atividades esportivas. O retorno é sempre individualizado pois depende de fatores como recuperação da força muscular e senso de posicionamento do membro operado, além do equilíbrio muscular. Tais parâmetros são avaliados pela equipe médica e fisioterapeuta em conjunto para definir o retorno ao esporte. Quando o tempo de retorno ao esporte é fator de preocupação e necessita ser acelerado, pode-se lançar mão de técnicas diferenciadas, que têm potencial de permitir um retorno mais precoce, como por exemplo a utilização de enxerto do joelho saudável para o lesionado e a preservação do restante do ligamento rompido para otimização da vascularização do enxerto, entre outras.